Gandharvas

Publicado: 03/10/2012 em Criaturas, RPG, Trevas e Arkanun

“É poético. É bonito. Uma história para se contar. Eu me lembrarei do dia em que o derrotei. Serve como consolo?”

Marlana, aceitando o desafio acalorado de um demônio

Alcunha: Protetores do Soma, Guerreiros Poetas Hindus

O panteão hindu é formado por uma miríade de deuses. Três são as divindades principais e constituem uma trindade sagrada chamada Trimurti. O primeiro e mais velho deles é Bhrama, o deus ancião muitas vezes visto como um ser supremo que enxerga e sente todo o universo. Seria um dos patriarcas do panteão hindu, ainda que não o deus mais famoso ou louvado. Ele divide a Trimurti com Vishnu, aquele que preserva o universo. Se Bhrama criou o mundo, Vishnu o protege da destruição e mantém o equilíbrio. Ele viaja por Paradísia e pela Terra para observar as vicissitudes da criação e consertar todos os erros. Suas encarnações e manifestações na terra, como Rama e Krishna, lutaram ativamente contra as forças do Abismo.

Shiva, o terceiro deus da Trimurti, é o destruidor. Ele é o destruidor, obtendo também o aspecto de regenerador, no sentido de que aniquila a criação e a renova. Para Shiva, só é possível consertar os erros começando tudo de novo. Um dos campeões mais violentos de Paradísia, ele não sabe o que é poupar seus inimigos. Sua forma física tem muitos braços e 3 olhos, usa colares de crânios e anda na companhia de demônios. Shiva não teme os tenebrianos e não se importa de enfrentar um deles sozinho.

Os Ghandarvas são espíritos servos dos deuses indianos. Eles são os guardiões do Soma, a substância usada para fortalecer os deuses. Um Ghandarva é treinado na arte da guerra para cumprir uma missão tão importante. Os demônios estão sempre à procura de soma para roubarem. Dizem que se um dia um tenebrianos reunirem uma quantidade suficiente da substância, a lenda não diz o quanto, ele poderá se libertar o Abismo. Os abismais e infernianos seguidores dos deuses negros trabalham o tempo todo para enganar ou vencer os Ghandarvas.

O Corpo

Os Ghandarvas possuem a habilidade de mudar de forma e criar ilusões, o que dificulta definir sua verdadeira forma. Seu contato com a natureza faz muitos assumirem formas relacionadas com animais. Um ponto comum em todos eles é a elegância e semelhança com as figuras típicas da arte indiana. Eles estão próximos aos deuses, portanto precisam ser belos e educados para lidarem com os poderosos. É comum portarem instrumentos musicais, às vezes mágicos ou que se transformam em armas.

 A Alma

Os Gandharvas podem parecer fúteis e arrogantes para outros espíritos mais guerreiros ou mais voltados para o serviço religioso. Os Guardiões do Soma amam a boa música, a bebida refinada e os modos educados. Falam em poesias, são corteses e não se importam em usar ilusão e outros artifícios para vencerem os inimigos. Batalham com armas enfeitadas e, se fossem comparados com algum tipo de guerreiro ocidental, seriam mais como os espadachins galantes das Eras das Grandes Navegações.

Os Ghandarvas levam as promessas a sério e são tão mortais quanto qualquer outro espírito divino. Ofensas são pagas com a morte ou mutilação. A piedade só é concedida a quem segue os deveres necessários para alcançar a salvação e a iluminação.

As formas femininas dos Ghandarvas são chamadas Apsaras. São conectadas com a natureza e o amor. Mulheres lindas que sabem como tentar e seduzir tanto aliados quanto inimigos. Utilizam sua beleza durante as lutas e sabem cortejar e lutar tão bem quanto os Ghandarvas. Suas habilidades na dança e interpretação são valorizadas entre os deuses.

A Vida

Um Ghandarva adora festas, romances, paixões e a batalha. Suas motivações o transformam em um guerreiro errante que desafia obstáculos e se une a aliados inusitados. A missão não importa, desde que o aliado se prove merecedor da aliança. Os Ghandarvas e Apsaras fazem testes e brincadeiras para avaliar as pessoas com quem lidam.

Eles vivem com o temor de ter sua pouca reserva de Soma roubada e conviver com a responsabilidade de guardar algo que é sagrado para os deuses e pode, no entanto, colaborar na destruição final caso caia em mãos erradas. Talvez a aparência fútil esconda a preocupação que corrói o interior. O mundo parece uma ameaça, pois a todo o tempo os espíritos podem enxergar o mal que os circunda. Eles sabem que até os deuses temem os tenebrianos, pois a destruição que eles podem causar não permitirá a renovação divina. Se Vishnu teme não conseguir preservar o mundo caso os deuses negros se libertem, então os Ghandarvas devem ser ainda mais responsáveis e impiedosos ao lidarem com as forças do mal.

O exemplo de Shiva é seguido repetidas vezes pelos guerreiros espirituais hindus. Eles agem como figuras da destruição, guerreiros sedutores que levam o mundo à aniquilação. Não medem esforços ou os danos em uma batalha e depois deixam que a natureza renasça reforçada. Invocam magias e espíritos para reconstruírem o local. Talvez ainda lhes falte a lição de que nem sempre é possível regenerar o dano causado pelos tenebrianos.

Campanha

Os Ghandarvas vivem em uma área onde reside pelo menos 2 tenebrianos. Não faltam abismais, infernianos e magos que os servem, sem contar os demônios asura que infestam a Índia. Os inimigos os cercam e precisam ser eliminados todos os dias. Como os Ghandarvas são seres altamente sociais, sabem como se portar nas conspirações e adentram nos terrenos políticos e mágicos para descobrirem informações novas sobre as forças tenebrianas.

Terremotos, enchentes, tempestades, qualquer efeito destrutivo da natureza precisa ser analisado para saber-se se não foi causado pelos deuses negros e seus servos. Se eles não forem reforçados, ainda é preciso a vigilância sobre as almas ou sobre os resultados para que as energias liberadas pela destruição e pelas mortes não alimentem as criaturas dormentes.

Poderes: Aumento de Atributos, Defesa, Defesas Especiais, Energização, Forma Humana, Garras, Ghandarva, Glifo, Maldições

Fraquezas (escolha 4): Barreira, Dependência, Obediência, Ponto Vulnerável, Segredo, Sensibilidade a Elemento, Verdade

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s